PROJETO JILL


Olá S e r e i a s e S e r e i o s

Não falei que voltaria para falar do Projeto Jill?

É verdade, pessoal, a Jill, mesmo lá de cima do Céu dos Cachorrinhos, continua trazendo alegria e mais alegria! Um anjo, mesmo sendo essa furacãozinho endiabrada que conhecemos em Um Projeto de Cão Chamado Jill.

O principal intuito é colocar casinhas de cachorro nas ruas, para cães abandonados. As casinhas seguem as cores da capa do livro e são confecionadas pelo autor, Rudson Xaulin.
@miriamthemermaid
Mas o projeto não beneficia só os amiguinhos de quatro patas! Também atinge escolas. O autor doa livros para realização de trabalhos escolares, vejam só! E além disso tudo, o Projeto Jill ainda recolhe cestas básicas, brinquedos para crianças, roupas e agasalhos para entregar em asilos, creches e onde mais for necessário.

 

TODOS podem ajudar e, para mais informações é só enviar um e - mail para o Rudson (rudson_xaulin@hotmail.com). Também podem entrar em contato com o autor a partir do facebook (Rudson Xaulin) e podem clicar a q u i para ver mais fotos desse projeto maravilhoso.

Agradeço muito ao Rudson por me dar a honra de fazer parte de uma coisa tão linda. E, a todos vocês que têm ajudado, um enorme obrigada por alegrarem a vida desses bichinhos. A todos vocês que ainda vão ajudar, um enorme obrigada também. Partilhem tudo o que puderem sobre o Projeto Jill com os amigos, família, COM TODOS, de modo a que chegue a cada vez mais pessoas.

Não se esqueçam de clicar ali naqueles linkzinhos para ficarem a par das novidades todas!

Beijo,

NOVIDADES | Rudson Xaulin

Olá S e r e i a s e S e r e i o s ! Tudo okay?

Gente, vocês lembram de Um Projeto de Cão Chamado Jill? -- duh, é óbvio que lembram!
Então, o autor, Rudson Xaulin tem mais novidades (olha só o talento!) e eu, a workaholic que acaba abandonando o blog por causa do trabalho, só agora consegui vir aqui conversar com vocês e fazer com que vocês acrescentem mais uns livrinhos à wishlist! ♥






PALAVRAS DAS SOMBRAS

Livro de textos, baseados na questão de que as pessoas sempre reclamam da vida que tem, ou da vida que levam, e esse livro, com seus textos, tenta mostrar que as coisas podem sim ficar piores. Você não pode se agarrar na negatividade, pois ela logo pode chegar, e você pode perceber que tinha uma vida muito boa. A premissa de que “pode piorar”, mas tentando fazer com que as pessoas enxerguem a vida de maneira mais simples, não apenas em cima de ganhos, status e fortuna.






CONTOS DA PEDRA

Um livro de poemas e rimas, todas retiradas de grandes clássicos do rock n’ roll mundial. Existem poemas vindos de canções dos Rolling Stones, Beatles, Guns N’ Roses, AC/DC e centenas de outros grandes artistas. Todo o livro é rimado, como se cada música ganhasse um “Labo B”, fazendo você cantarolar e querer muito dedilhar um violão.







ÁRVORE DE LUZ

Livro com histórias e contos natalinos, fazendo com que voltássemos a crer no bem, não no bom velhinho. Talvez a data em si, possa deixar as pessoas abertas para as melhores coisas da vida, ou para fazer o bem para tantos outros, e usar o Natal como um pano de fundo, é a maneira mais fácil para mostrar que você pode ser sim melhor, todos os dias.



Não esqueçam de ficar atentos ao blog, pois logo logo vou falar sobre o Projeto Jill, que só vai deixar vocês ainda mais fãs do Rudson!

Beijo,

facebook | instagram | goodreads | twittersnapchat: hey_itsmiia

OPINIÃO | A Verdadeira Morte ~ Rennan Andrade

Olá S e r e i a s e S e r e i o s ! Tudo okay?

Hoje vou falar sobre A Verdadeira Morte, um livro incrível do Rennan Andrade. Ah! Quero só lembrar que já havia falado sobre Armadura de Ferro e Imperfeição, que são dois dos contos que estão incluídos na obra, e também de A Luz de Cada Mundo, outro dos livros do Rennan, então não esqueçam de ler o que achei!





Título: A Verdadeira Morte
Autor: Rennan Andrade

(cedido pelo autor em parceria)

Sinopse: A força, a coragem, a indiferencia, o sangue frio, o amor... Nada disso pode enfrentar o poder da morte. Ela chega quando quer, quase sempre sem ser convidada, e a cicatriz que ela deixa desde de a primeira vez em que perdemos alguém é justamente para nos lembrarmos o quanto dói passar por algo assim, e também para nos fazer lembrar que nada dura para sempre, e que sempre chegará o momento em que alguém estará velho ou cansado demais para pisar seus pés na terra. Esse momento, porém, sempre pode ser adiantado por qualquer uma das pessoas ao seu redor, comprometendo a sua vida e de todos que te amam.
Só que o que acontece quando a morte começa a ser um estado além do oposto de vida? Quando você começa a andar por ai, ainda respirando, mas tão perto da morte que você é capaz de senti-la? Será que ela é apenas aquilo que estamos acostumados a saber dela? Eis a dica.

O elemento comum em todos os contos é a morte. Aliás, vários tipos de morte. A morte de alguém querido, a morte de uma amizade, de sentimentos, da esperança... por isso é um livro que abrange muita coisa e é muito fácil a gente conseguir "entrar" nele e se relacionar com alguma personagem, pois todos nós já passamos por, pelo menos, uma das situações que as várias personagens passaram.

Além dos contos que já mencionei, gostava de falar sobre mais alguns que gostei bastante e deixar uma das partes que mais gostei de cada um deles:

Começamos logo com Nostálgia, que é uma espécie de introdução a esta coletânea.
Crescemos, rimos, sorrimos, brincamos, amamos, sentimos... E vivemos. Temos dias incríveis, e dias que preferimos esquecer. Sofremos, brigamos, choramos, gritamos... E vivemos mais um pouco.
Grito (de Guerra) foi, sem dúvida, o meu favorito. É inspirado em uma história real e retrada a situação de milhares e milhares de jovens que sofreram e sofrem bullying.
Sei que o suicídio não é uma saída para nada e que, por mais funda que seja a depressão, sempre há uma saída.
(Lembrem - se SEMPRE disso.)

Em Orgulho e Paciência, temos uma pessoa que se confronta a si própria relativamente a sua melhor amiga, que é completamente o oposto dela e à amizade que elas têm, cheia de brigas, altos e baixos. 
O ditado diz que o pior cego é aquele que não quer ver, e eu tenho total ciência disso, mas e quanto aquele que vê, mas não consegue se conformar com aquilo que está na sua frente?

Só tenho a dizer que gostei muito da leitura, porque apesar de as histórias se focarem em uma coisa tão triste, têm mensagens de conforto e lições que ficarão para sempre. E é um livro muito bom para ler uma e outra e outra e outra vez, porque ele pode ser lido de tantas formas! Vocês podem procurar aquele conto que vos conforta mais e lê - lo naquela hora em que estão se sentindo mais down, podem ler um conto por dia, podem ler tudo de uma vez... E ele tem frases tão lindas!

Rennan nos mostra que às vezes, a verdadeira morte é a da esperança, quando a luz que está dentro de nós se apaga.

Bom, espero que vocês tenham gostado! Acreditem, mesmo quem não se interessa muito por contos vai, com certeza, adorar a leitura. Vai fazer vocês pensarem e se inspirarem. Não esqueçam de clicar ali naqueles linkzinhos para ficarem a par das novidades todas!

Beijo,

facebook | instagram | goodreads | twittersnapchat: hey_itsmiia
 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos